Não devemos enxergar a indústria da carne como inimiga.

Não devemos enxergar a indústria da carne como inimiga. Tampouco devemos enxergar como inimigas outras pessoas que pensam de forma diferente da gente, por mais absurdo que isso pareça pra gente. Mudar essa mentalidade dentro do nosso movimento é urgente se quisermos atuar de forma transformadora fora da nossa bolha. 

Quando novos ativistas surgem, é comum que eles sejam tomados por uma sensação de urgência e que eles acabem colocando pessoas e empresas não veganas na posição de inimigas ou figuras ruins que só causam sofrimento. Ao invés disso, devemos pensar que se nós queremos que pessoas, empresas e governos mudem, é necessário enxergá-los como possíveis aliados e apresentarmos soluções atraentes ao invés de atacá-los. É construindo pontes, ao invés de abismos, que podemos acelerar a mudança da nossa sociedade pelos animais.

Leia mais: Não devemos enxergar a indústria da carne como inimiga.

BRF, Nestlé, Unilever, Burger King e McDonald’s estão de olho no mercado vegano.

Assunto vira capa da IstoÉ. Entenda por que devemos apoiar.

_

Quando nos tornamos veganos e, inevitavelmente, passamos a viver dentro de uma pequena bolha do Movimento de Direitos dos Animais, em geral acabamos exaltando nossos princípios morais e nos afastando de estratégias pragmáticas que, muitas vezes, podem ferir os princípios e valores que desejaríamos que a sociedade tivesse em um mundo ideal.

Isso não ocorre por acaso. Quando tomamos conhecimento de toda a brutalidade e covardia que a indústria alimentícia impõe a bilhões de animais indefesos todos os anos, acabamos, muitas vezes, tornando-nos irredutíveis e intolerantes ao jamais aceitar qualquer coisa que seja diferente da libertação animal imediata.

Leia mais: BRF, Nestlé, Unilever, Burger King e McDonald’s estão de olho no mercado vegano.

Somos Embaixadores da Happy Cow para Florianópolis SC


Embaixador
HappyCow.com

Somos filiados a:

   

Seja a mudança que você quer ver no mundo.

Mahatma Gandhi